Enoturismo: o que é e como esse mercado tem crescido no Brasil

Enoturismo: o que é e como esse mercado tem crescido no Brasil

3 de agosto de 2022 0 Por Day Off Club

Você já ouviu falar no enoturismo? A verdade é que, por mais que não esteja acostumado com esse conceito, saiba que esse mercado está em cada vez mais ascensão, haja vista as ótimas oportunidades que ele é capaz de oferecer.

Por isso, no artigo de hoje, iremos falar mais sobre o enoturismo, a fim de que você possa se familiarizar com esse conceito. Então, sem mais delongas, vamos ao que realmente importa. Confira!

O que é enoturismo?

Em suma, falando em poucas palavras, nada mais é do que um turismo gastronômico. Com certeza você concorda que uma viagem só se torna completa depois de experimentar a cultura gastronômica do local, certo?

E o enoturismo é exatamente isso. Fazer com que as pessoas possam conhecer a apreciar o universo do vinho e tudo aquilo que o engloba.

Sendo assim, tanto os roteiros quanto os passeios devem ter um único objetivo: conhecer as regiões que se dedicam à produção do vinho e, claro, degustá-los.

Para os amantes de vinho, não há como negar as diversas vantagens que isso é capaz de oferecer, haja vista que ele oferece a chance de se aprofundar na história, tradição e cultura do vinho.

Portanto, os turistas podem degustar os vinhos, fazer um tour guiado por uma vinícola e vinhedo, visitar museus e até comprar alguns objetos específicos, como um decanter cristal ou jogo de taças de cristal com suas taças adequadas para cada tipo de vinho.

Por que fazer enoturismo?

Primeiro porque visitar essas regiões é a maneira mais autêntica de conhecer destinos rurais e interioranos no país, haja vista que é onde as vinícolas geralmente ficam.

Então, isso quer dizer que o enoturismo ajuda e abre portas não apenas para entender sobre o vinho, mas sim sobre toda a biodiversidade e na cultura regional do local que, de alguma forma, se relacionam com as histórias e tradições.

Por consequência e extensão, o enoturismo tem uma grande responsabilidade no que tange o aumento da economia local.

E essa já é uma das razões pelas quais esse mercado vem crescendo bastante nos últimos anos, porque ele faz girar a economia.

Mesmo porque, com o aumento de ofertas turísticas, as pequenas cidades interioranas acabam ganhando novos negócios, além de gerar mais empregos.

Sendo assim, a presença dos viajantes por todo o ano é quase que uma garantia do sustento para a comunidade, além dos empresários locais.

Ou seja, trata-se de um mercado que traz diversos benefícios para o local como um todo, sendo esse um outro motivo pelo qual está em constante ascensão.

Para quem é o enoturismo?

É possível que você tenha pensado que esse é um nicho que se volta apenas para aqueles que já são experts no assunto, mas não é bem assim.

Na verdade, o enoturismo é bem democrático, haja vista que ele engloba desde aqueles que são sommeliers até os leigos.

Ou seja, não é necessário ser um especialista. Tudo o que precisa é curiosidade em entender mais sobre o assunto.

A verdade é que essa é uma forma de se mergulhar ainda mais no universo do vinho, fazendo com que cada um tenha ótimas experiências, de acordo com o seu perfil.

Dizemos isso porque existe a possibilidade de montar roteiros que se focam na degustação e visitas às vinícolas, com direito a passeios privativos e com diálogo com os donos, enólogos ou agrônomos que trabalham na propriedade, por exemplo.

Isso quer dizer que aqueles que se interessam por esse assunto podem se aprofundar demais. Mesmo porque, além de ampliar os saberes, torna-se possível descobrir o destino a partir do seu perfil.

Afinal de contas, pode acontecer de o vinho em si não ser o foco da viagem, uma vez que é possível aprender sobre os interiores da região, modo de vida etc.

Mas, para aqueles que são mais curiosos e aventureiros, os passeios ainda assim irão incrementar bastante a sua experiência.

Dizemos isso porque, ainda que não seja um conhecedor desse mundo, valerá muito a pena reservar alguns dias para visitar vinícolas.

Afinal poderá passear pelos vinhedos, aprender sobre como harmonizar com a comida ou até descobrir um novo hobby.

Exemplos de experiências no enoturismo

A verdade é que há muitas formas de entender, explorar e conhecer uma região que produz vinho. E isso é ideal para se adaptar a cada pessoa.

Você pode ter algumas sessões de degustação ou visitar adegas, que é o mais clássico. Mas as coisas não param por aí.

A melhor coisa com certeza é investir em um roteiro personalizado e exclusivo. Assim, será possível conhecer ou entender exatamente aquilo que você tem vontade.

Então, as experiências de enoturismo pode incluir o seguinte:

  • Visitas guiadas às instalações da vinícola e adegas;
  • Museus do vinho;
  • Experiências imersivas.